sexta-feira

O adestrador e outros herois

Simonal

Não sei vocês, mas eu tinha esquecido quase completamente de Wilson Simonal, quando o filho dele começou a divulgação do documentário que visa resgatar a memória do cantor e compositor, grande sucesso nos anos 1960-70. Nunca fui uma fã desabalada de Simonal, que me parecia meio pretensioso demais. Além disso, era a imagem do machismo, cantando Nem vem quenão tem, de sua autoria, e o machismo é uma atitude que me cheira a burrice e grosseria. Agora imagino que talvez tenha sido um juízo precipitado, talvez ele quisesse apenas abalar as massas, que comandava com suingue e muita bossa.
Suas composições e as de gente como Jorge Ben Jor, Tim Maia e Ronaldo Bôscoli, entre outros, fizeram enorme sucesso na voz dele, e ficaram para sempre na galeria das inesquecíveis da MPB.
Na verdade, ninguém é perfeito. Mas tudo leva a crer que a campanha que terminou por jogar Simonal no ostracismo provavelmente se originou de um desejo de vingança e não passou de uma calúnia. A vida e a carreira de Simonal, que morreu sem chance de defesa, merecem essa revisão.
E o Movimento Negro poderia bem eleger o Tributo a Martin Luther King, que ele compôs com Ronaldo Bôscoli, como um hino capaz de mobilizar o público e revigorar em nossos dias as belas ideias de King, que nunca vão perder a atualidade.




Neste site, você encontra a biografia de Simonal e algumas de suas interpretações.

__________________



Adestrador-maravilha

‘Impressionante e lindo’ foi como meu amigo Antônio Cardoso Pinto, de Portugal, chamou esse vídeo, e não vejo um nome melhor: esse adestrador consegue a amizade, não de um leão, mas parece que de todos os leões que cruzam seu caminho.



__________________



Depois de Susan Boyle

Alguém já ouviu um contratenor cantar? Se ainda não conhece esse registro de voz, veja e ouça aqui – ante o mesmo juri que consagrou a irlandesa revelação.

__________________



Selos, selinhos e iluminações


Obrigada, Valdemir Reis!










Presente do professor Israel. Parabéns, professor!








Esse presente é para O bem o mal e a coluna do meio, da Cezarina, do Alma Cigana


Amei, Cezarina! Obrigadíssima e um beijo.
Lá vai a frase, levemente modificada para maior adequação ao contexto:

Se eu sou luz, quero iluminar, porque a luz serve pra isso!

Manda o protocolo que os donos dos blogs escolhidos completem a frase:
"Eu sou Luz e quero iluminar..." e postá-la no blog.

Também devem escolher cinco blogs para receber o selo.

Bom, escolhi os cinco entre queridas amigas blogueiras:

1) Cris
2) Aninha Pontes
3) Dora Vilela
4) Carol Timm
5) Nanda

24 comentários:

Cris disse...

Oh, minha linda. Obrigada, de coração. Vim buscar o selo . Delícia estar entre essas pessoas escolhidas.A lei da afinidade mais uma vez gritando alto.

Concordo com você. Creio que Simonal sofreu uma injustiça . Talvez seu jeitão "se achando" - lembro-me dele - tenha despertado a ira da classe artística vaidosa e invejosa.

Beijão, querida. Bom fim de semana.

Aninha Pontes disse...

Adelaide meu bem, obrigada pelo selo.
Gostos saber que posso passar luz.
Vou levar e postar.
Simonal:
As vezes as pessoas são injustiçadas.
Nem sempre tem oportunidade de mostrar a verdade, mas a família não descansa, enquanto não mostra isso.
Eu não descansaria, e me sentiria realizada por mostrar que as pessoas foram injustas.
No geral, as pessoas são injustas, vão pelos boatos, e não pensam em consequências.
Acho triste isso.
Um beijo

adelaide amorim disse...

Não tem de quê, minha flor das Crisetes :)

adelaide amorim disse...

É mesmo, Aninha, tenho quase certeza que isso aconteceu com Simona - e ainda bem que o filho teve esse gesto.
Beijo!

Carol Timm disse...

Adelaide,

Não tenho registro de Simonal... mas vi o trailer do filme e me interessei.

Quanto ao selinho, amei! Mas como tô postando menos, via demorar um pouquinho para ele aparecer lá em Casa, mas aviso quando postar.

Enquanto isso, um supr final de semana para nós, cheio de poesia e luz!!

Beijos,
Carol

adelaide amorim disse...

Sim, Carol, um superfinal de semana pra nós. Beijo!

Yvonne disse...

Adelaide, é um hino lindo, maravilhoso e emocionante. Saudades.
Beijocas

Mel disse...

Adelaide, obrigada pelas informações, não conhecia o Simonal. Um beijo e bom domingo!

adelaide amorim disse...

Yvonne, obrigada pela dica do vídeo, devo a você! Beijo.

adelaide amorim disse...

Mel, seja bem-vinda! Beijo grande.

Lu Cavichioli disse...

Oi Adelaide, muito bom o artigo sobre o Simonal. Também nunca fui muito fã dele e nem simpatizava com seu jeito meio nem aí com a galera. Mas ele teve seu tempo e sua hora em mostrar sua voz e música. Afinal o sol brilha pra todos né?
Parabéns pela postagem.

Além disso vim te convidar a partipar da maratona outonal de poesia em meu blog Escritos na Memória. Vai lá dar uma espiada, ainda dá tempo de mandar a sua.

Beijão e um ótimo domingo e uma feliz semana.

Cris disse...

Lindinha, o selinho tá postado e sacramentado.
Ótima semana, garota.

Beijo.

Jens disse...

Oi Adelaide.
Sabe o que me machuca mais: naqueles anos juvenis me deixei influenciar pelo radicalismo e, como muitos outros, também condenei Simonal, de quem passei a desgostar de 1 dia para o outro. Eram tempos obscuros, mas mesmo assim dói a constatação de ter cometido uma injustiça. Talvez, enfim, agora seja o momento de promover o resgaste histórico. Tarde, por certo, mas melhor do que nunca.
um beijo.

Flávio Corrêa de Mello disse...

Oi Adelaide!
bacana mesmo o artigo e o vídeo do Simonal, parabéns!

Nanda disse...

Dade, que saudade! E ainda ganhei mimo, eba! Olha, a promoção de aniversário do Ip continua valendo. fique a vontade pra participar. Beijos!

Nanda disse...

Ahhh, voltei. Meu pai adorava Simonal, sempre escutava e lamentava o que aconteceu com ele. Eu passei a gostar por tabela!

adelaide amorim disse...

Lu, já enviei o poeminha - que ficou sem o título! Chama-se 'Longas tardes de outono'. Beijo e obrigada!

adelaide amorim disse...

Jens, acho que a gente não pode se sentir culpada pelo que aconteceu a Simonal - ele procurou a encrenca. Mas foi cruel e do ponto de vista do artista que ele era, foi injusto. Beijo!

adelaide amorim disse...

Obrigada, Flávio, vindo de você, é um elogio dos bons. Beijo.

adelaide amorim disse...

Nanda, saudade muita! Volta rápido, viu? Beijo beijo.

Prof. Israel Lima disse...

Eu Israel Lima,

Venho lhe agradecer por lembrar do meu aniversário. Agradeço o carinho e a amizade para comigo. Obrigado.


Muito abradecido.

Um grande abraço.

adelaide amorim disse...

Nada, professor.

Marco disse...

Parabéns pelos selos. São mais que merecidos.
Não consegui ver o video dos leões todo. Travou. Mas deu para ver a enorme intimidade que o cara tem com o bichanos. O "Edson Cordeiro" britânico é realmente muito bom. Sobre o Simonal, sim, eu gostava dele. A minha música favorita dele é justamente o "Tributo a Martin Luther King". Sobre a overdose de ostracismo que ele tomou, como disse a mulher dele, foi um troço meio absurdo. Ele teve alguma culpa no cartório, sim, mas teve gente que foi covarde na história.
Carpe Diem.

adelaide amorim disse...

Pois é, Marco. O caso de Simonal me parece envolver uma bruta injustiça, que a atitude dele durante os bons tempos de sucesso contribuiu para fortalecer. Uma pena. Beijo, Marco.