terça-feira

Evocação 2


O olhar para a caixinha de plástico verde sobre o peitoril da janela da copa desencadeou uma corrente de sensações amenas – como se estivesse diante de um lago sereno cercado de canteiros floridos, árvores e sombra. Ficou assim parada, fruindo a caixinha e seus dons. Não lembrava de onde teria vindo, mas sabia que estava em sua vida há muito tempo. Devia estar associada a um momento muito feliz. Uma caixinha de plástico verde, e o verde nem era tão bonito.

_______________________

O mundo perde Mario Benedetti


Morreu ontem, aos 88 anos, em Montevideo, o escritor Mario Benedetti, uma referência da literatura universal, poeta, ensaísta, prosador. Para quem ainda não teve oportunidade de conhecer seus textos, não deixe de ler o que Benedetti nos deixou como legado, porque vale a pena.
Sempre discreto, morreu em casa, entre os seus. A longa enfermidade que o levou à morte não impediu que, até o fim, continuasse escrevendo e viajando.
Mais sobre ele neste site.
Aqui, Saramago escreve o fino sobre o poeta morto.

12 comentários:

Valdemir Reis disse...

Olá amiga Adelaide estou visitando este espaço maravilhoso! Parabéns pelo excelente trabalho desenvolvido. Excelente sua publicação, grandioso texto, gostei da expressividade do tema, uma preciosidade, valeu ter passado aqui, muito legal. Feliz e honrado por sua amizade. Temos um PRÊMIO para você lá no blog wwww.valdemireis.blogspot.com, fique a vontade, se gostar leve e pode disbribuir com os amigos, muito obrigado! Assim acredito aquele que caminha sozinho pode até chegar mais rápido... Porém quem segue acompanhado de um amigo com certeza vai mais longe, bem mais longe... Espero sua visita! Encontrar-nos-emos sempre por aqui. Votos de uma semana recheada de sucesso, muita paz, saúde, brilho, bênçãos, proteção e alegria. Fique com Deus. Um abraço fraterno.
Valdemir Reis

Flávio Corrêa de Mello disse...

Oi Adelaide,

Fiquei muito tempo afastado da rede, sem blogar. Bem, agora retomei as atividades e atualizei seu link lá no Rio Movediço. Vou te visitar com mais frequência. A propósito, acabei de ganhar num sorteio o livro a Trégua, do Benedetti, já conhecia a poesia dele, fantástica por sinal. Realmente é a inexorável perda humana a morte de Benedetti. Mas nos deixou um um legado inesquecível, desses que nos fazem refletir e fruir a vida. Tem um post ótimo do Saramago no blog dele sobre o Benedetti, vale a pena conferir.

bjs

adelaide amorim disse...

Obrigada mesmo, Valdemir. Seja bem-vindo.

adelaide amorim disse...

Obrigada pela dica, Flávio. Triste mesmo, perder Benedetti. Um beijo.

Jens disse...

Oi Adelaide.
A minha caixinha de plástico verde é uma velha caixa de sapatos forrada com papel florido e atulhada de cartinhas de amor, cartões postais, bilhetes, lembretes e poemas inconclusos rabiscados em guardanapos e papéis de cigarros. Faz tempo que não abro. Mas ali dentro, não duvide, estão momentos felizes.
***
Quanto ao Mario Benedetti: ficam as palavras.
Um beijo.

adelaide amorim disse...

Abre a caixinha, abre, Jens!

Vanessa disse...

Minha caixnha verde, na verdade é vermelha com estampas de lírias..prefiro esquece-la...


bjsss

Prof. Israel Lima disse...

Venha Você, Também, Comemorar!
35º Aniversário do Prof. Israel Lima (23/05/2009)
e os 4 meses do [Pelo Corredor da Escola] (22/05/2009)


Ofereço a você que acompanha meu blog “Pelo Corredor da Escola” um selo comemorativo do 4º mês na net do blog e do meu 35º aniversário.
Esta foi a maneira que achei para retribuir o carinho que você tem dispensado a mim, visitando e comentando as postagens que publico no blog, que a tão pouco tempo vem crescendo, graças a você, eu só tenho que agradecer. Para mim é um privilégio ter você, lá, no meu espaço, que surgiu em 22/01/2009. No dia 22 deste mês o blog completará 4 meses na net e no dia 23 é o meu aniversário de 35 anos. Venha comemorar comigo!!!

O selo é o meu presente para você.

O presente que eu quero receber de você é a sua visita e VOTOS nos meus selos de participações.

Bom, agora e só copiar e usar em seu blog.

Desde já agradeço o seu carinho e consideração.

Será um prazer imenso visualizá-lo em seu blog.


Um grande abraço,

Prof. Israel Lima

Aninha Pontes disse...

Acho que no fundo todos nós temos nossas caixinhas né?
Aquelas que por mais simples que sejam, nos trazem boas recordações, momentos bons, que não queremos apagar.
As lembranças são nossas heranças.
Não conheço o escritor, vou ver algo masi sobre ele.
Um beijo querida.

adelaide amorim disse...

Obrigada, Aninha, você é uma mulher sensível. Beijo!

vanessa disse...

Estás recordativa....
Ou será recordadora?
Beijos,
Nessa

adelaide amorim disse...

Que nada, Nessa, é só uma evocação. Beijo!