segunda-feira

Menor, impossível




Engano

Suas últimas palavras: não está carregado.


Implante

Sopa fervendo. Precisou implantar outra língua.


Frieza

Sujeito frio! Ganhou caixão de aniversário.

10 comentários:

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Humor negro sutil e de fina qualidade. Bravo, minha amiga.

Maria Teresa disse...

Sugestivos seus contos curtos, Dade. Estou adorando essa tendência, atualmente.
Beijos

Bípede Falante disse...

Dade, como a gente é terrível! Estou a rir das desgraças poeticamente alheias :)
beijoss

MIRZE disse...

Sublime!

Há seres assim, ma própria natureza. Tão ínfimos e desconhecidos que sequer percebemos que há vida.

Amei, Dade!

Beijos

Mirze

Chorik disse...

Nossa. Frieza dá calafrios de tanta morbidez!

dade amorim disse...

Marcelo, nem sei como agradecer tanta generosidade =}
Beijo.

dade amorim disse...

Maria Teresa, às vezes a escrita só reflete aquilo que se vive, não é mesmo?
Beijo beijo.

dade amorim disse...

Pois é, Lelena, a gente é assim mesmo. É da vida.
Beijão.

dade amorim disse...

Mirze, todo mundo corre esse risco...
Beijo e obrigada.

dade amorim disse...

E não émesmo, amigo Chorik?
Beijo pra você.