segunda-feira

Comer comer ou só comer?


Paul Cézanne. Cerejas.

Não sou xiita em matéria de comida. Mas obedeço com certo rigor a alguns princípios sem os quais parece bobagem fazer dieta. O primeiro deles é abandonar as frituras.
·        Doces sem prazer, nem fucking. Ou é coisa muito boa, e nesse caso a gente se concede uma mordidinha pra sentir o gosto aos domingos e feriados, ou é assim-assim e não merece exceção.
·         Verduras. Não tenho medo de ficar cor de Hulk, aproveito que gosto e como mesmo.
·       Frutas, sucos e saladas mil. Se disserem (sempre alguém diz) que suco de laranja engorda, que abacate não deixa emagrecer, que banana engorda e faz crescer, não deixo de consumir nenhum deles. Manero, mas não abandono. Não sou partidária de abstenções absolutas, a não ser em casos como alcoolismo ou drogas mortíferas.
·     Perder peso devagar é o melhor meio de não recuperar o que se perdeu, a menos que se termine um regime pra fazer outro de engorda logo a seguir. Melhor também pra evitar um estresse desnecessário – já chega o que a vida impõe.
·      Compensar a comida a menos com mais atividades que dêem prazer. A vida não merece que se abra mão de tanta coisa boa como o amor, o convívio com as pessoas a que se quer bem, uma atividade criativa que não precisa visar o lucro ou a fama, um bom filme, peça ou livro. O trabalho pode ser uma das alegrias da vida, quando se gosta do que faz.

6 comentários:

Jorge Pimenta disse...

querida amiga, ora aqui está um manual, mais do que de bem comer, de bem viver. subscrevo por inteiro.
beijinho!
p.s. os doces são mesmo a minha maior perdição. mesmo aqueles que não me enchem a alma. aia ai ai... :)

Marcelo Pirajá Sguassábia disse...

Ótimas dicas, Dade. Regidas pelo bom senso e pelo equilíbrio - que devem prevalecer sempre, nesses casos. Assino embaixo e deixo meus parabéns.

N. Barcelli disse...

Procuro fazer isso mesmo, mas nems empre consigo...
Beijos, querida amiga.

dade amorim disse...

Os doces são mesmo uma tentação, Jorge, mas se a gente ceder acaba quase sempre com aquele aspecto de baleia, uau, e é tudo que não quero que me aconteça.
Abração.

dade amorim disse...

Marcelo, você pelo jeito não é dos que se deixam tentar facilmente. De qualquer modo, obrigada.
Abraço.

dade amorim disse...

Amigo Barcelli, todo mundo cai em tentação. Contanto que não seja sempre, vale um pecadinho de vez em quando.
Abraço grande.