quarta-feira

Distrações acontecem, mas peraí




~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~~


Quanto às distrações que ameaçam os brasileiros, a pior de todas talvez seja ver que o presidente só pensa em outra coisa, ao bom estilo histérico de fingir que não está acontecendo nada que uns discursinhos delirantes não resolvam. Brasileiro tem bom coração, povo bom esse, se sensibiliza com qualquer desculpa esfarrapada. Além disso tem em comum com o alto dignitário essa paixão pelo futebol que às vezes facilita tanto a vida dos dignitários. Mais ou menos aquilo que Marx dizia da religião – um opiozinho para o povo.

Entendemos também perfeitamente que o presidente podia estar distraído na hora em que novos golpes eram combinados ao lado dele, acordos ominosos se fechavam sob seus olhos e autorizações de desmatamento eram assinadas a seu lado. Vai ver o eu do presidente pairava no céu dos altos desígnios eleitorais e das metáforas desastrosas, e quem estava ali era só o mim, esse ser superficial e leviano que nos serve de álibi quando agimos como irresponsáveis.


25 comentários:

Jens disse...

Oi Adelaide(Sim, Jens vive!):
Em relação à política, acho que é a arte do possível. E é sempre possível minorar os sofrimentos nos tempos ruins e ampliar os benefícios nos tempos bons. Sob esta perspectiva, acho que o presidente (já que você não o nominou não o farei também) está fazendo um bom trabalho.
Quanto a tentar entender os meandros da política, dei adeus às armas e recorro ao bardo de Stratford-upon-Avon: há mais mistérios entre o céu e a terra do que possa imaginar a nossa vã filosofia.
No mais, outros virão: talvez menos superficiais e levianos. Ou não.

Um beijo. É bom estar de volta.

dade amorim disse...

É ótimo ter você de volta, menino.
Beijo pra você.

Cris disse...

Assino embaixo, linda. Toma brasileirão no povo, mais umas cestazinhas mais que básicas, programas habitacionais para "enfiar" o povo no rabo dos bancos . Tudo isso é mais fácil que governar sério, movimentar a economia e dar melhores condições de vida ao povo brasileiro. Ele leva a sério a máxima de fazer banquete com migalhas ( aos súditos, apenas ).

Beijão.

Nanda disse...

Dade, se após alianças escusas, mensalão, dólar na cueca, quebra de sigilo e tantos escândalos - nada aconteceu com o presidente; ele se sente seguro e no direito de continuar apoiando a roubalheira. Sem falar que, 'aparentemente' todos por lá têm o 'rabo preso' com alguma coisa. Então, escondem daqui, colocam um boi de piranha ali e vão vivendo (e enriquecendo), entre atos secretos e verbas nem tão secretas! Ahhh, tem umas fotos da caverna no IP. Beijos!

Ery Roberto Correa disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Ery Roberto Correa disse...

Dade, o assunto está cada vez pior de tratar. A gravidade aumenta porque não podemos analisar sobre "referências". Nosso governo e a política em geral compõe o mesmo barco podre, que só não afunda porque tanto a mentira quanto os tais "cala-boca" das bolsas funcionam como bóias.

Sinceramente, não espero mais absolutamente nada. A política virou mais caso de polícia do que materia de ciência social. Está me dando nojo.

dade amorim disse...

Pois é, Crisinha, pois é...

Beijo beijo.

dade amorim disse...

Essa terra é mesmo um barato, Nanda!
Vou já ver tua casa nova.
Beijocas mil.

dade amorim disse...

Ai, Ery, nem me fale. Será que estamos na terra do Nunca - nunca teremos bons políticos atuando, nunca vamos tirar o pé da lama?
Beijo grandão pra você.

Non je ne regrette rien: Ediney Santana disse...

destraidos metemos o pé na cova sem sentirmos

dade amorim disse...

Há distraídos de verdade (inocentes) e distraídos profissionais, Ediney.
Abraço pra você.

Andreia disse...

Podemos esperar muito pouco 'dessa gente'... *

dade amorim disse...

Pois é, Andreia, são tão distraídos...
Abraço amigo.

Beti Timm disse...

Dade,
estamos no caos total! Não vejo muita saída e talvez irresponsávelmente, estou preferindo me alienar quanto a política. Acompanho os fatos, mas tento me distanciar, ao menos por enquanto.

Beijinhos

dade amorim disse...

É o melhor a fazer, Beti. Tentar ver mais claro, de longe. De perto é perigoso, vai que aquilo pega?
Beijo pra você.

Aninha Pontes disse...

Não Adelaide. Nunca teremos políticos sérios.
O cancro já contaminou, e agora só colocando fogo, queimando tudo, para ver se brota coisa boa.
O que está aí, e os que querem estar lá, nunca farão as coisas com seriedade e respeito.
Lamentavelmente.
Um beijo

dade amorim disse...

É isso que a gente mais teme, Aninha.
Beijo carinhoso pra você.

RoCosta disse...

Estou num desânimo só com esses políticos :-(
Abraço.

dade amorim disse...

Ro, nao consigo entrar em sua pagina do wordpress. Mas não fica assim não, algum dia vai melhorar.
Beijo.

Lord Broken Pottery disse...

Dade,
O presidente dos brasileiros, não é e nunca será meu, jamais lhe dei um voto nem darei, está fazendo realmente um bom trabalho, para ele. Tudo certinho. Conhece bem nosso povo. Diz exatamente as besteiras que gostam de ouvir. Enquanto a educação for nosso maior problema, seguirá se elegendo e, quase certo, elegendo outros aproveitadores como ele.
Beijo

dade amorim disse...

O que mais me espanta é a desfaçatez, lord. Quantas casacas ele já virou, com quanta corrupção (que antes combatia furiosamente) ele compactua.
Beijo pra você.

angel disse...

Penso que os políticos acham que vivem na Terra de ninguém, onde podem Brincar de ser marajás, de construir castelos que não servem para nada. O povo é tão "nanico" e afônico que se torna invisível.
Ou seriam surdos e cegos os políticos?
Dizem que o pior cego é aquele que não quer ver, pena que não Brasil ainda existam pessoas que têm sua visão obscurecida pelo poder, por favores, por cestas básicas ou auxílio qualquer coisa que não conseguem enxergar e nem entender o palavrório que só faz ludibriar os mais incautos.
Adorei também o comentário sobre a Menor mulher do mundo. Clarice é sempre fabulosa.
Abraço
angel

Marco disse...

Ele sabe de tudo, querida amiga Adelaide.
Acontece que ele mandou os escrúpulos às favas, como recomendou certa vez o Jarbas Passarinho, e trata de garantir seu poder, sua estada no Planalto, e o resto que se dane.
Que coisa, meu Deus...
Carpe Diem.

dade amorim disse...

Angel, o desabafo é necessário, quando se vive tão insatisfeito e frustrado com aqueles que nós mesmos pusemos no poder, e no entanto nos passaram uma bela rasteira.
Obrigada pela presença e pelo carinho./Beijos.

dade amorim disse...

É mesmo, Marco - só Deus, e seria melhor ainda se ele fosse mesmo brasileiro. :/
Beijo pra você.