quinta-feira

Falando sério



'Na parede de um botequim de Madri, um cartaz avisa: Proibido cantar. Na parede do aeroporto do Rio de Janeiro, um aviso informa: É proibido brincar com carrinhos porta-bagagem. Ou seja: ainda existe gente que canta, ainda existe gente que brinca.'

Eduardo Galeano
Do blog a casa, o amante e o exílio






De A psicanálise do fogo [1938], de Gaston Bachelard.
Trad. Maria Isabel Braga. Lisboa, Estúdios Cor, 194p.


'O sonho caminha linearmente, esquecendo o percurso na corrida. O devaneio expande-se em estrela' (p.34).

'O homem é uma criação do desejo, não uma criação da necessidade' (p.36-37).

'Só se pode estudar aquilo que se sonhou primeiro. A ciência começa mais com um devaneio do que com uma experiência, e são necessárias muitas experiências para afastar todas as brumas do sonho' (p.48).

17 comentários:

hfm disse...

Oi, Adelaide, desculpe ainda não ter dado notícias mas foi mto tempo fora e tanto para fazer no regresso. Mas voltar aos amigos é imprescindível e inadiável.

Um beijo

Helena

adelaide amorim disse...

Então seja bem-vinda, querida. Beijo.

Vanessa disse...

Olha, brincar com os carrinhos é muito bom!! Fiz isso quando criança, no meu tempo não tinha cartazes..rs Só sinto pelas crianças de hoje...

Deveria ser proibido proibir coisas legais!

Obrigada vc me fez lembrar de uma coisa boa!


bjs

adelaide amorim disse...

O mundo está ficando cada vez mais carrancudo, né não, Vanessa? Que pena. Beijo!

Beti Timm disse...

Olá, Adelaide,

finalmente consegui chegar aqui! meu pc estava marrento, que nossa, precisou de uma revisão rugente...rs

Parece que tudo é proibido hj! espero que em breve não seja proibido viver, pq aí danou-se geral!!

Beijinhos

luzdeluma disse...

Existe sempre alguém fugindo à regra! Existe sempre alguém mais feliz que outro alguém! Beijus

Vanessa disse...

Este é um comentário convite.
Como vc participou da coletiva O livro da minha vida, estou convidando para mais um evento sobre literatura em 18 de abril no Fio de Ariadne.
Visite o Fio amanhã, 08 de abril e, caso se identifique com a ideia, coloque seu nome na lista e concorra a um livro da Jorge Zahar Editor.

Abraço

Marco disse...

As frases são definitivamente muito bem inspiradas. Gostei especialmente da do eduardo Galeano. Carpe Diem. Aproveite o dia e a vida.

Maria Clarinda disse...

Hoje descobri o teu blog e quero agradecer-te , o tempo maravilhoso que aqui passei...a ler-te, e a ouvir esta música deliciosa.
Obrigada

Jens disse...

Oi Adelaide.
Gostei das frases. Cantar é preciso, porque "parece com não morrer, é igual a não se esquecer que a vida é quem tem razão". Já para brincar "a gente se encontra na praça, fazendo pirraça pra sobreviver".
Um beijo e uma ótima Páscoa.

adelaide amorim disse...

Tem razão, Betti. Sabe que também penso nisso? Beijo.

adelaide amorim disse...

Segundo meu avô, as regras existem para ser quebradas :b
Beijins mil!

adelaide amorim disse...

Fui lá no Fio, Vanessa, e já me inscrevi. Obrigada pelo convite. Lobato é um de meus queridos.
Beijo.

adelaide amorim disse...

Amo o Galeano, Marco! Obrigada pelo carinho. Beijo.

adelaide amorim disse...

Maria Clarinda, obrigada pela visita e pela simpatia. Passei lá no seu blog, volto com mais calma pra ler mais. Beijos.

adelaide amorim disse...

Um beijo pra você também, Jens, e ótima Páscoa.

Cris disse...

"...são necessárias muitas experiências para afastar todas as brumas do sonho".

Amei isso, Adelaide. Transferí o pensamento para a ciência do amor...

Beijão, linda.