segunda-feira

Voo




Pousado no quintal
há um voo à minha espera
sempre que estendo a roupa
ou molho as plantas ao cair da tarde
ele se estende
raso
e me convida.

11 comentários:

AC disse...

Pequenas coisas que despertam o melhor de nós...

Beijo :)

mfc disse...

Subtilmente lindo...!

Maria Teresa disse...

Taí convite que não dá pra recusar!!!

Bjos,

Chorik disse...

Um chamamento irresistível!

Rejane Martins disse...

Entre as coisas sempre bem-vindas existem os convites aos voos, como neste teu poema, Dade - feito de urgências maiores - simplesmente belíssimo!

dade amorim disse...

São as pequenas coisas que tantas vezes nos movem, amigo AC.
Abraço grande.

dade amorim disse...

Coisas sutis têm um significado subjetivo. Beijo, mfc.

dade amorim disse...

Convite muito tentados, Maria Teresa.
Beijo beijo.

dade amorim disse...

Verdade, Chorik. Mas às vezes é preciso resistir.
Beijo pra você.

dade amorim disse...

Voar é às vezes uma saída, às vezes uma fuga.
Beijo, Rejane.

Rejane Martins disse...

Fuga ou saída, Dade, o fizeste com perfeição.
outro abraço