segunda-feira

Um poema de Jorge Wanderley


Ele foi meu professor de poesia durante dois semestres. Lecionava para uma turma numerosa, que adorava as aulas sobre poemas e poetas. TInha enorme prazer de falar do assundo, era cordial, amável e um excelente profissional.
Era médico, tradutor e poeta. O pernambucano Jorge Wanderley (1938-1999) nasceu no Recife, onde se formou em medicina, que exerceu durante largo período, e também em letras. Em 1976, atraído pelo assunto que o encantava, transferiu-se para o Rio de Janeiro e concluiu o mestrado e o doutorado em letras. Lecionou literatura na UERJ até sua morte. 

ALGEMAS LEVES

Os zeladores têm maneiras médicas
e calvas comportadas como padres.
Seu reino de limpeza é de varsol,
vassoura, espanador e ordens sumárias.
Vão limpos, com suas mãos odontológicas,
atentos em cuidar do alheio
embora alheio já sublocado
a alguém que como sempre, não conhecem.

Por trás dos gestos neutros, voz sem timbre
conduzem edifícios ou navios
— são capitães civis de vida ordeira
e todos nordestinos, comandando as naves.

Nos últimos andares, zeladores.
Escuros subsolos, zeladores.
Os edifícios têm algemas leves
e de gravata, o zelador, tão calmo, não vê
nem sente.

          De Coração à Parte (1979)

12 comentários:

Maria Teresa disse...

Bela homenagem, Dade. Belo poema, cheio de sensibilidade e de realismo.
Bjos

AnaC disse...

Lembro-me dele durante um seminário lá mesmo, na UERJ, em que sua palestra brilhou como do mestre que ele era.

Beijo grande.

mfc disse...

E somos tanta vez comandados por quem não tem qualidade!

Parabéns por teres tido um professor assim.

Adriana Karnal disse...

essas pessoas fazem falta...

Lua Nova disse...

Um bom professor faz ótimos alunos.
Uma linda homenagem,
Pela sensibilidade e graça da poesia, creio que ele devia ser um homem especial.
Beijokas, Dade.

MIRZE disse...

Que beleza seria se todos tivessem uma oportunidade de conhecer e TER AULAS com um poeta como este.

Por isso escreves tão bem, além do teu próprio mérito, claro.

BEIJOS

Mirze

dade amorim disse...

Ele foi um grande mestre, Maria Teresa, e inesquecível.

Beijo.

dade amorim disse...

Era carismático, brilhava sempre.

Beijo, Aninha.

dade amorim disse...

Os alunos de Jorge Wanderley foram privilegiados, amigo mfc.

Abraço grande.

dade amorim disse...

E como fazem, Adriana!

Beijão.

dade amorim disse...

Sim, Lua, ele foi sem dúvida especial.

Beijo pra você.

dade amorim disse...

Pois é, Mirze, ele nos ajudou muito, nos abriu novos caminhos.

Beijo beijo.