segunda-feira

Da sabedoria chinesa


 Foto Diogo Brasileiro.

Nem tudo nesta vida se resume a um corpo perfeito. Nada contra a busca da beleza e da harmonia física, que são coisas apreciáveis e maravilhosas para quem as ostenta. Mas não se pode ficar nisso, sem pensar em mais nada. Nem gatos nem cachorros precisam se preocupar com outros predicados, e costumam viver contentes com o físico que desfilam por aí. Mas nós, humanos, temos outros atributos, outras capacidades e merecemos mais que apenas encher os olhos dos outros e suscitar invejas virulentas por nossa aparência.
Já diziam os chineses, séculos antes de nosso tempo, que "nada assenta melhor ao corpo que o crescimento do espírito". Entendo espírito nesse caso como o que emana de nosso modo de ser, do que somos capazes de transmitir aos outros por nossos gestos e atitudes, da sensibilidade com que lidamos com semelhantes e dessemelhantes.

Edward Hopper no Youtube






Conselho de mãe carioca
O calor do verão tá matando no Rio. A praia anda maravilhosa, de águas mansinhas, cumprindo com louvor seu papel de refrescar e fazer esquecer a temperatura alta demais. Mas é bom ficar de olho: a dermatologia avisa que depois das OITO o sol fica encapetado e pode provocar queimaduras, insolações e câncer de pele. E como ninguém vai à praia antes das oito, é bom levar o protetor 50 e não vacilar.

8 comentários:

Nanda disse...

Dade, saudade! Até rima! Sobre beleza; quando adolescente, criei uma taela de beleza. Primeiro, o que você vê e depois, o que você conhece da pessoa. Desde então, prefiro mil vezes um 'feio-lindo' que um 'lindo-horroroso'...rs - E até descobri um segredo; depois de um tempo, os 'feios-lindos' viram 'lindos-lindos'...rs - Beijos

: disse...

seu blog me atrai, seguindo,, segue de volta ?http://amandabaracho.blogspot.com/

Jens disse...

Oi Adelaide.
Ainda ontem, navegando pela web, abordei este assunto. Permita que copie e a mim mesmo e reproduza o comentário, já que de ontem para hoje minha opinião não mudou. Sou inconstante, mas não tão rápído assim.
***
Acredito que possíveis imperfeições do corpo e inevitáveis sulcos na face não apenas são sintomas da passagem do tempo, mas refletem também as perdas e conquistas, os erros e acertos que acumulamos durante a nossa caminhada pela vida. Claro que entendo a necessidade de eventuais correções estéticas como forma de fortalecer a auto-estima, principalmente feminina. O problema é quando a questão torna-se um aspecto fundamental na vida pessoa, transformando-se em fonte de preocupação constante, dando origem ao tormento e à insatisfação existenciais. O ideal seria cada um saber a dor e a delícia de ser o que é. Por dentro e por fora. O amor e a paixão, quando genuínos, não se deixam influenciar por modismos estéticos de ocasião. Neste aspecto, vale recordar a sabedoria popular: as aparências enganam.
***
Beijo pra você. Tenha uma boa semana.

dade amorim disse...

E verdade, Nanda, o jeito de ser torna a pessoa bonita a nossos olhos, mesmo que ela não seja um tipo de beleza.
Saudade de você também!
Beijo grande.

dade amorim disse...

Fui lá no Tratamento, Amanda, e adorei.
Seja muito bem-vinda
um beijo!

dade amorim disse...

Certíssimo, Jens!
Você é um menino de grande sabedoria.
Beijo.

Halem Souza disse...

Como espécime repugnante que sou, costumo lançar esse caô de "...crescimento do espírito" pra cima do sexo oposto, mas não tem funcionado não... Vou dar uma sofisticada e falar que é sabedoria chinesa, mas acho que não vai dar certo do mesmo jeito, hehehe...

Um abraço!

dade amorim disse...

Mas quanto rigor consigo mesmo, amigo Halem! Já dizia aquele cômico, "sou, mas quem não é?" ;D

Beijo.