quarta-feira

Menino teu



Esse garoto que às vezes te visita
vive uma práxis
de outros dias
e se imiscui em teu cotidiano de aço e vidro
com sua bola de meia
num pomar de terra e verde
e seu balanço de corda.

Esse menino magro te perturba
e te renova
como se fosse o rosto da memória
e ainda te faz sorrir entre os sisudos.

É curioso, o menino, e traz questões
que não dizem respeito
ao homem sério que agora te tornaste.

Enquanto imóvel ponderas papéis de tuas pastas
ele se agita e brinca e mexe em tuas gavetas
e sem te consultar
sopra em tuas letras a brisa de outras tardes
e sensações de afago e de varanda.

Esse garoto que às vezes te visita
à noite em tua cama
canta baixinho cirandas e prelúdios
e te chama
porque em verdade
não queres que ele se perca de tua vida.
******


Tempo tempo tempo

As visitas aos amigos andam em baixa. O tempo começou a rugir de novo, ronda o relógio adiantando os ponteiros e não me deixa fazer tudo que gostaria. O tempo às vezes morde a gente, não admite ser contrariado. O tempo é também um ditador, e às vezes lembra um outro, histérico, aquele do bigodinho.

16 comentários:

Amélia disse...

Lindo, lindo, lindo.Um dia destes vou colocar no meu blogue...beijos

Chorik disse...

Belo poema. O meu garoto está doente, vítima de rejeição.

O tempo está correndo mais por aí também? Sabe que tenho a impressão de que a Terra está mais acelerada mesmo. O ano parece uma semana, os meses horas e os dias minutos. De onde vem essa sensação universal?

Bjo Dade.

AC disse...

O tempo está a fazer de nós escravos, e poucos conseguem resistir-lhe.

(Adorei o poema. Há tanto nele...!)

beijo :)

Carol Timm disse...

Dade,

O poema é lindo lindo lindo

Pensei o mesmo que a Amélia, levar um dia destes ele lá pra Casa de Leitura...

Este escasso tempo, que nos escapa que tempo muitos nomes mais é sempre hoje, agora... parece pouco, mas é tudo que temos... até, sabe-se lá quando.

Beijos e saudades...
Carol

PS: Fez muita muita muita falta hoje...

dade amorim disse...

Amélia, para mim é sempre uma boa notícia saber que estarei em seu blog. Obrigada por isso, e um grande beijo.

dade amorim disse...

Chorik, o tempo anda mesmo acelerado demais, e todo mundo se queixa disso. Como se o tempo, já tão escasso, faltasse a cada dia um pouco mais.

Beijo e toda alegria, é o que te desejo.

dade amorim disse...

Obrigada, amigo AC. Sua opinião é valiosa para mim.
Um beijo.

dade amorim disse...

Amiga Carol, adoro pensar nessas visitas do poema a blogs amigos. E o Casa de Leitura é uma alegria.
Beijo beijo.

Ana Guimarães disse...

Tive muito prazer em conhecer o teu (o meu, o nosso) menino: parabéns! Pretendo - se o tempo permitir - voltar aqui mais vezes para visitá-lo.
Beijo

Jens disse...

Adelaide, conheço este guri. De vez em quando ele me sorri, traquinas, do outro lado do espelho.

Beijo.

dade amorim disse...

Venha sim, Ana. O menino fica a sua espera :)
Beijo.

dade amorim disse...

Jens, nunca duvidei do seu guri.

Beijo.

Khmer guy disse...

Hi! friend, Could you exchange link with my site? it is new, do hope our job will be bether then now if we exchange link together
Here's mine
http://khdoc.blogspot.com/

http://khmergay.nibblebit.com/
http://amangay.blogspot.com/

thank for your kindness

HI Sir, I have linked your site, could you please link me back?
hope you are kind to accept my site in your blog list ( my site is new site )

http://teagay.blogspot.com/

Thanks you
tea gay

Nanda disse...

Dade, seu escrito me fez lembrar a música Bola de meia, bola de gude - uma das minhas preferidas. Beijos!

dade amorim disse...

Nanda, sei que você tem uma garota levada em você ;D
Beijo grande.

dade amorim disse...

Hi, friend. Thanks for your visit. I'm gonna link your blog.