segunda-feira

Poesia é um barulho da vida


Foto sem nome de autor.

A tradição européia liga a poesia à primavera. Essa foi uma convenção estabelecida como tantas outras. O que determina o aparecimento da poesia ou a composição de um poema é de ordem mais sutil e subjetiva. Assunto para um tratado dos grandes – e ao mesmo tempo quase nada. A natureza e o mundo que nos cerca, o tempo, a interação com os outros, sentimentos, emoções, o que se aprendeu e experimentou desempenham um papel importante no fazer poético.
Hoje em dia, quando o modo de vida nas cidades (e mesmo fora delas) exige de nós tanta contenção e causa tanto desgaste emocional; quando os problemas crescem na razão direta das exigências que não conseguimos satisfazer; quando o que se espera de cada um é talvez muito mais do que seria razoável esperar de seres humanos perdidos em nossas babéis em ritmo de globalização caótica; quando cada pessoa é confrontada com desempenhos consagrados e inteiramente inalcançáveis para a absoluta maioria; quando nossos limites são testados e desafiados dia a dia no trabalho, na família, na rua, é claro que a poesia tem que refletir isso.
Não só a linguagem mudou. O modo de sentir o mundo e reagir aos estímulos se tornou mais tenso, mais áspero, porque é preciso ativar as defesas para não se ferir a toda hora.Nada no entanto impediu que continuassem surgindo poetas verdadeiros neste mundo difícil e tantas vezes cruel. Parece que enquanto existir gente na Terra, existirão poetas. Poetas que falam não só de amor e flor, mas da humana condição, da falta permanente de alguma coisa que amenize a inquietação e a angústia, das coisas que os afetam, da própria circunstância do poema. Específico da poesia é o sentimento súbito do que toca a pele, da percepção aguçada que se amplia, instigadora, e num certo momento irrompe e mobiliza alguém a expressá-la. Mas para isso é preciso que haja um silêncio interior, uma certa contemplação desse processo, condição para ouvir o “barulho” da poesia.

11 comentários:

Bípede Falante disse...

talvez, poesia seja uma arma imortal.
beijosss

VerMent* disse...

"enquanto existir gente na Terra, existirão poetas"...

Exatamente! Para mim, a poesia pode vir tanto do ouvir o processo, quanto da incapacidade de entendê-lo... mas sempre vem me salvar!

#Gostei da reflexão!Um beijo!

mfc disse...

A Poesia é sinal de esperança... de uma enorme esperança!

marlene edir severino disse...

E é preciso calar
calar profundamente para ouvir
a linguagem do silêncio.

Beijo,Dade!

Nanda disse...

Dade, passei pra deixar um beijo de Feliz Dia do Amigo! =D

VejaBlog - Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil! - disse...

VejaBlog
Seleção dos Melhores Blogs/Sites do Brasil!
http://www.vejablog.com.br

Parabéns pelo seu Blog!!!
- Umbigo do Sonho -

Você continua fazendo parte da maior e melhor
seleção de Blogs/Sites do País!!!
- Só Sites e Blogs Premiados -
Selecionado pela nossa equipe, você está entre
os melhores e mais prestigiados Blogs/Sites do Brasil!

O seu link encontra-se no item: Blog

http://www.vejablog.com.br/blog

- Os links encontram-se rigorosamente
em ordem alfabética -

Pegue nosso selo em:
http://www.vejablog.com.br/selo

Um forte abraço,
Dário Dutra

http://www.vejablog.com.br
....................................................................

dade amorim disse...

Que legal! O Umbigo agradece e pede votos.

AC disse...

Dade,
Não sei se concordo com tudo o que escreveu, mas isso não é relevante. Importa, sim, salientar a importância da poesia no trilhar de qualquer caminho. Desde que bem intencionado.
(Gosto dos seus textos. Sempre.)

Beijo :)

Tania regina Contreiras disse...

Talvez a poesia tenha sua origem no inconformismo, às vezes penso. Outras, no anseio de transgredir para poder traduzir.

Beijos,

Anna Amorim disse...

Dade,

Muito bom este texto. É teu?

Faço minhas as palavras de VerMent.

Beijos,

Anna Amorim

dade amorim disse...

Meu sim, Anna.
Obrigada e um beijo.