sábado

NY, 11 de setembro









FOTOGRAFIA DE 11 DE SETEMBRO

Atiraram-se dos andares em chamas.
Um, dois, ainda alguns,
mais acima, mais abaixo.

A fotografia deteve-os na vida,
preservou-os
sobre a terra rumo à terra.

Cada um ainda na íntegra,
com rosto individual
e sangue bem guardado.

Ainda há tempo
para os cabelos esvoaçarem
e do bolso caírem
chaves e alguns trocos.

Ainda estão ao alcance do ar,
no âmbito dos lugares
que acabaram de se abrir.

Só duas coisas posso por eles fazer:
descrever este voo
e não acrescentar a última frase.

WISLAWA SZYMBORSKA
(de Instante, tradução de Elzbieta Milewska e Sérgio Neves, Relógio d'Água, 2006)



****

ABAIXO A REALIDADE

Poemas Reunidos
No próximo dia 15, acontece na Livraria Argumento do Leblon o lançamento e sessão de autógrafos do livro Poemas Reunidos, de Geraldo Carneiro. Na ocasião serão exibidos os filmes "Miragem em abismo", de Eryk Rocha, e "Rascunhos do tempo", de Jorge Brennand, sobre a poesia e os poemas do livro.
15/09 a partir das 19:00 Livraria Argumento, Leblon, Rio de Janeiro (Rua Dias Ferreira, 417)





6 comentários:

AC disse...

É imperativo recordar certos factos.
Obrigado.

Beijo :)

Anônimo disse...

Um poema forte e bonito que retrata um dos piores episódios de nosso tempo.

Beijos do Ivan.

Maria Teresa disse...

Como se enuncia num dos antigos terríveis campos de concentração nazistas, é conveniente que se lembre, para que não saia da memória.
Beijos

dade amorim disse...

Sim, AC, não se pode esquecer a
história.
Abraço.

dade amorim disse...

Tem razão, Ivan. Não daria para esquecer, mesmo tentando.
Beijo pra você.

dade amorim disse...

Todo fundamentalismo é uma gangrena na história da humanidade, Maria Teresa.

Beijo.